WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
Oi, como posso ajudar?

Informações sobre a raça American Bully

Cães da raça american bully

Informações sobre a raça American Bully

american bully trililac

american bully trililac

O American Bully é uma raça de cães de companhia de origem estadounidense, que deriva da mistura entre o American Pit Bull Terrier e o American Staffordshire Terrier. Além disso, tem como parentes próximos o Bulldog Inglês e o Staffordshire Bull Terrier, uma vez que não existe consenso sobre que raças participaram no cruzamento.

A raça American Bully é oficialmente reconhecida pelo UKC (United Kennel Club), um dos mais antigos e maiores clubes caninos dos Estados Unidos da América, desde 2013. Estima-se que a raça tenha surgido no final da década de 80 ou no início dos anos 90, com o objectivo de se alcançar um cachorro de companhia extramente dócil, mas ao mesmo tempo robusto e forte.

American Bully um excelente cão de companhia

Assim, apesar da sua aparência algo intimadora, o American Bully é um excelente cão de companhia, muito doce e amoroso. É uma raça com um caráter assertivo e de grande fidelidade, que fazem dele o companheiro ideal para famílias grandes e com filhos, já que se dá bastante bem com crianças. Também é um cachorro que se adapta facilmente à companhia de cães de outras raças.

O American Bully é um cão vigoroso e com muita energia, que vive com grande intensidade. Não pode ser, por isso, uma raça para se manter num apartemento, na cidade. Necessita de espaço para correr e viver com conforto. Além disso, o facto de ter uma aparência brava, também fazem dele um bom cão de guarda para uma casa ou um terreno de largas dimensões, já que a sua postura e porte impõe bastante respeito a quem não o conhece.

Características do American Bully

É uma raça caracterizada pela estrutura baixa, mas encorpada, com uma cabeça grande e uma ossatura larga. Apesar da coloração característica azulada, o American Bully pode ser também cinza ou fulvo. É um cão que não cresce acima dos 50 centímetros de altura, quando atinge a sua idade adulta. Existem ainda outras variedades de American Bully, que diferem em tamanho, mas estas não são reconhecidas pela maioria dos clubes caninos, como o UKC.

Assim, o American Bully Standard é aquele que é oficialmente reconhecido pelo UKC, mas existem outras três variedades, a saber: o classic, o pocket e o XL. Além disso, existem ainda as não-oficiais, como é o caso do monster ou do XXL, por exemplo. No entanto, estas não possuem um padrão oficial determinado e, por isso, não devem ser referidas como raças American Bully.

Saúde do American Bully

Em geral, o American Bully é um cachorro muito saudável, com tendência para o aparecimento de pequenas doenças hereditárias. É o caso das cataratas, a displasia de quadril ou do cotovelo, algumas alergias e até problemas cardíacos. A surdez também é uma doença para a qual o American Bully tem propensão.

No entanto, por regra, o Bully é uma raça que não apresenta cuidados de maior nem preocupações graves. Por ser um cachorro de porte considerável e que gosta de viver de forma exuberante, é recomendado que seja passeado regularmente, em caminhadas longas de 15 a 20 minutos por dia. Além disso, deverá ser acompanhado também pelo médico veterinário, para consultas de rotina e para a detecção precoce de problemas que possam vir a surgir.

Infelizmente, continua-se a verificar junto dos cachorros desta raça o corte das orelhas, uma técnica que tem a designação oficial de conchectomia. Este procedimento, que até é legal nos Estados Unidos da América, o país de origem do Bully, é proibido em vários outros países, incluindo o Brasil. Além disso, não é aconselhado pelos médicos veterinários especialistas na generalidade.

Alimentação do American Bully

Em relação à alimentação, o American Bully deve alimentar-se quatro vezes ao dia, enquanto é jovem. A partir dos 5 meses de vida, sensivelmente, poderá passar a alimentar-se apenas 3 vezes por dia, ou seja, de manhã, à tarde e à noite. Deverá procurar uma ração adequada à raça, a qual poderá ser aconselhada pelo médico veterinária. Se notar diferença no comportamento do animal, no que diz respeito à energia, deverá reforçar as porções de comida em cada refeição.

2018-11-23T00:04:15+00:00